#Pracegover Foto: na imagem há várias bolsas de sangue
#Pracegover Foto: na imagem há várias bolsas de sangue

Antes mesmo de a pandemia da Covid-19 ocorrer, os hemocentros sofriam com a baixa adesão de doadores de sangue. O cenário que vivia em alerta, desde março e abril do ano passado segue em situação preocupante.

Em Santa Catarina, por exemplo, a queda neste período de quase um ano foi considerável Na região Sul, Tubarão, Criciúma e Araranguá, as doações nos postos de coleta do O Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc).

Há redução na maioria das tipagens, como A+, A-, B-, O+ e O-, mas os tipos O+ e A+, além do O- são os mais críticos neste momento. Nesta época inúmeros fatores contribuem para a diminuição da doação de sangue. No entanto, a demanda de sangue pelos hospitais, clínicas e ambulatórios seguem com números significativos.

De acordo com a enfermeira de coleta, Caroline Tremoli do Hemosc de Criciúma, explica que algumas ações têm sido feitas para aumentar as doações. “Janeiro historicamente há quedas nas doações. Festamos fazendo contato com os doadores e aqueles que faziam as suas doações e deixaram de fazê-la, agora estamos convidando para retornar. A ação tem tido efeito. Um aumento gradativo”, conta.

Para garantir a segurança das pessoas, a doação de sangue está funcionando com hora marcada, que pode ser por telefone ou agendamento direto no site. O Hemosc adotou várias medidas de prevenção nesta época de pandemia, como por exemplo, a readequação do espaço, aferição de temperatura e lavagem das mãos na entrada dos hemocentros e a intensificação da higienização em cada etapa do processo.

“É importante que as pessoas acompanhem as informações relacionadas à doação de sangue, porque a necessidade se mantém e temos que atender. Doar sangue é seguro, pois todos os cuidados foram tomados para proporcionar o máximo de segurança para o doador. O sangue é insubstituível. Uma única doação pode salvar várias vidas”, afirma o coordenador do Setor de Captação de Doadores, Silvio Battistella.

Para ser um doador é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos (jovens de 16 e 17 anos deverão estar acompanhados por um responsável legal) e pesar mais de 50 quilos. Não é necessário jejum, mas é recomendável uma alimentação sem gordura nas quatro horas antes da doação. Para agendamentos, bem como mais informações sobre as etapas da doação de sangue e onde doar, acessar o site www.hemosc.org.br.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul