O caminhoneiro Michel Cargnin, de 30 anos, recebeu alta médica nesta quinta-feira, do Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte. Na unidade hospitalar da Cidade do Vale, o homem ficou internado por cinco dias por causa da Covid-19.

De acordo com a irmã de Michel, Solange Cargnin, ele deu entrada no hospital em Braço do Norte nos dias 30/4, 1º/5, 2/5, 3/5. Um dia depois a sua internação na unidade de saúde, o homem foi transferido no dia 4 do mês passado para o Hospital São José em Criciúma. “O meu irmão foi entubado para o hospital em Criciúma. Na unidade ficou 22 dias na Unidade de Terapia Intensiva e seis dias no quarto de enfermaria. Neste sábado veio por transferência para o Hospital Santa Teresinha e nesta quinta-feira recebeu alta”, comemora.

Solange conta que os sintomas que Michel apresentou foram diarreia, resfriado febre de 38° e sem motivos aparente, além da perda do olfato. “Ele fez o teste e o resultado deu positivo. Após o teste, ele fez uma tomografia e no mesmo dia foi internado. Estava com 25% do pulmão comprometido”, destaca.

Foram dias de aflição e medo, porém o milagre ocorreu. Em meio à desesperança, a família acreditava que o caminhoneiro iria vencer mais essa batalha na vida. “Ele está bem, precisa se recuperar e fazer repouso. Ele precisa fazer fisioterapia para ativar alguns músculos”, expõe.

O Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (nCoV-2019) foi descoberto no final de 2019 após casos registrados na China. O número de casos registrados mobilizou organismos internacionais e a comunidade científica na busca por respostas sobre prevenção, transmissão e tratamento.

O diagnóstico do novo coronavírus é feito a partir da indicação de caso suspeito nos serviços de saúde, quando é coletada uma amostra de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). As análises ocorrem no Laboratório Central de Saúde Pública do Estado, (Lacen/SC), Fiocruz (RJ), laboratórios particulares e testes rápidos.