Os irmãos Davi, 4 anos, Andreina, 10, e Fabiane Oliveira de Nascimento, 6,  refrescaram-se com sorvetes ontem
Os irmãos Davi, 4 anos, Andreina, 10, e Fabiane Oliveira de Nascimento, 6, refrescaram-se com sorvetes ontem

 

Karen Novochadlo
Tubarão
 
Se Tubarão tivesse praia, o dia seria perfeito ontem. Afinal, a temperatura chegou a 33.1ºC, de acordo com a Estação Meteorológica Oregon. Com a falta do mar, quem permaneceu na cidade teve que arrumar um jeitinho para espantar o calor. 
 
A previsão da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) indica que os dias continuarão abafados e com temperaturas elevadas. Mas poderão ocorrer algumas pancadas de chuva e descargas elétricas de madrugada e no fim da tarde. 
 
O comerciante Fabiano de Oliveira Nascimento, natural de Criciúma, passou por Tubarão ontem para fazer compras. Com a onda de calor, levou os três filhos para tomar sorvete. "Está muito quente e estamos suando muito", reclamou a pequena Andreina Oliveira Nascimento, 10 anos.  A família estava a caminho da praia de Itapirubá, em Laguna. 
 
O proprietário da Sorveteria Tubaronense, Patrício Costa, 52 anos, calcula que faz nesta época uma média de 300 atendimentos por dia. O movimento, para ele é pequeno, mas está melhor que o de dezembro. "Está bom quando fazemos 400 atendimentos por dia. Não sei onde está esse povo", conta. Pelo menos ontem, as sorveterias da cidade estavam lotadas. 
 
As vendas de refresco e água também aumentaram.  "Acredito que aumentou uns 20% o consumo de suco natural", estima o garçom da padaria Center Pães, Argeu Bez Birollo, 35.  
 
A temperatura média de dezembro não foi alta em comparação com os outros anos. Os dias foram abaixo de 35ºC, que é a normal para o verão. "Para janeiro, também não devemos ter temperaturas muito elevadas", constata o climatologista Rafael Marques.