Priscila Alano
Tubarão

Os mais de 100 cães abrigados no horto municipal, em Tubarão, em breve contarão com um local mais adequado. Os operários trabalham na conclusão da construção das nove baias para acomodar os animais. A previsão de término é esta semana.

Os animais estão no horto desde julho do ano passado, após terem sido retirados de uma casa na avenida Pedro Zapellini, em Oficinas. O presidente da ONG Movimenta-Cão, Francisco de Assis Beltrame, destaca que a construção do canil apenas amenizará a situação dos cães, não é uma solução definitiva. “O Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público para a construção do canil ainda não foi assinado. O convênio com a ONG não foi renovado, temos recurso apenas para mais dois meses, que será investido na compra de ração”, desabafa Beltrame.

Os colaboradores da ONG estão preocupados com a situação dos cães de rua e das cuidadoras. E o problema agrava-se com o abandono de mais animais na frente da casa das cuidadoras. “Nesta semana, abandonaram cerca de sete filhotes. A construção do canil ou de um centro de zoonoses está demorando muito”, lamenta Beltrame.

A obra é realizada pela secretaria de serviços públicos da prefeitura de Tubarão. “O local terá uma estrutura adequada para atender os animais. Nas baias, eles ficarão divididos em machos e fêmeas”, informa o secretário Fabiano Bitencourt. A construção das baias está orçada em cerca de R$ 40 mil.

R$ 40 mil é o valor do convênio assinado pela prefeitura com o Movimenta-Cão. Os recursos são destinados a aproximadamente 350 cães, com a compra de ração, vacinas, castração, material de limpeza e medicamentos.

Relembre
• A conclusão das nove baias para acomodar os animais começou em fevereiro a previsão de conclusão da obra era, no máximo, 50 dias (fim de abril).

• O prefeito Manoel Bertoncini sempre defendeu a construção de um canil em Tubarão. Sabe da necessidade da obra. Queria ter implantado no primeiro ano de mandato, em 2009, mas não foi possível até então.

• Através de um termo de ajustamento de conduta, o Ministério Público propôs à prefeitura de Tubarão prazos para a conclusão das obras do canil e a instalação do Centro de Controle de Zoonoses. O acordo determinará também a estrutura e a forma de gerenciamento do centro, bem como os recursos e a administração. Por enquanto, não há um prazo para as ações serem colocadas em prática.