A União das Associações de Pescadores da Ilha (Uapi) continua realizando nesta semana a atualização cadastro dos moradores que possuem veículos automotores da região do Farol de Santa Marta para a obtenção de desconto na tarifa do transporte realizado via balsa no Canal da Barra, ligando a ilha à cidade de Laguna. A primeira relação do gênero foi feita há quase quatro anos, em 2015.

A reivindicação era antiga e foi incluída nas sucessivas reuniões realizadas entre representantes das comunidades da região, prefeitura, operadora do serviço e o Poder Judiciário lagunense. “Tem muitas pessoas que trocaram seus veículos, carro ou moto, e a gente precisa estar inserindo eles novamente para ficar legitimado o cadastro [para obter o desconto] de cada usuário”, explica Maria Aparecida Ramos, integrante da Uapi.

A entidade tem passado pelas comunidades da que formam a ilha e também atendido os moradores em sua sede. “Sentimos a necessidade de estar diretamente em algumas comunidades e já fizemos isso em algumas como na Ponta da Barra, na semana passada, e estaremos nos deslocando na segunda-feira para o Farol de Santa Marta e na terça para Campos Verdes”, salienta.

Maria Aparecida destaca que uma das condições para a concessão do desconto será a existência de um registro junto às unidades básicas de saúde das comunidades (UBS), item que será usado para confirmar a residência do cadastrado na comunidade. As agentes comunitárias da secretaria de saúde estão auxiliando nos serviços de obtenção desses dados.

Para fazer o cadastro é necessária a apresentação de fotocópia (xerox) do documento do veículo, CPF, RG, título de eleitor do proprietário, comprovante de residência e o número de cadastro da família na UBS. Quem fez o registro anos atrás deve procurar a Uapi para atualização de dados.

“Essa tarifa de trinta reais, ida e volta, para a gente se deslocar até o centro de Laguna está muito complicada para nós que somos moradores daqui”, comenta Maria Aparecida. A Uapi continua discutindo junto aos poderes Executivo e Judiciário e com a empresa concessionária para obter a solução para a questão da passagem cobrada que foi elevada recentemente para R$ 15.