Em Brusque uma mulher trocou de identidade com uma gestante para tentar ficar com o bebê. Elas chegaram a ir ao hospital com cópias das identidades adulteradas, mas foram descobertas. O marido da mulher também tentou convencer os funcionários do hospital de que era casado com a gestante. 

A grávida veio de Goiás para ganhar o bebê em Brusque após o casal “comprar”a criança. Ela estava acompanhada da filha de 4 anos. As duas vieram com tudo pago pelo casal.  

A grávida chegou no hospital acompanha do “marido”. A mulher se passou por acompanhante deles e “mãe” da menina de 4 anos. 

 

Para dar entrada no hospital é preciso fazer um cadastro e a grávida entregou uma cópia da suposta carteira de identidade.  Desconfiados, os profissionais a questionaram sobre seu sobrenome e nome dos pais. Ela não soube responder.

Os funcionários chamaram a polícia e o caso foi descoberto. O homem confessou que ele e a esposa estariam tentando assumir a paternidade daquela criança após conhecerem a grávida pela internet.

 

De acordo com a polícia a mulher negou a confissão do marido, mas na cópia do documento foi possível constatar que a foto da grávida estava colada por cima da foto original da identidade da mulher. 

Todos foram encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso ficará responsável pelas investigações sobre o caso.