Fotos: Reprodução

Uma homenagem mais que merecida. O brasileiro Rubens de Azevedo, um dos mais importantes astrônomos que o Brasil já teve, virou nome de asteroide.

A União Brasileira da Astronomia anunciou que o asteroide 84342, descoberto pelo brasileiro Paulo Holvorcem em 2002, acaba de ser nomeado oficialmente como (84342) Rubensdeazevedo.

Assim, o nome de Rubens fica imortalizado em algum lugar no céu. O anúncio foi feito na última sexta, 29, véspera do que seria o centésimo aniversário de Rubens de Azevedo.

O brasileiro ilustre
Autor do primeiro mapa lunar brasileiro, Rubens de Azevedo também foi um exímio desenhista e um excelente poeta e escritor.

Cearense – como Chico Anísio, Rachel de Queiroz, Maria da Penha, Fagner e Tom Cavalcante – Rubens integrou o programa LION, nos anos 60, a rede internacional de astrônomos amadores que ajudou a NASA a definir onde pousariam as missões Apollo, que levaram o homem à Lua no final da década de 60.

Paixão pela astronomia

O brasileiro escreveu diversos livros sobre Astronomia e se especializou na observação da Lua.

Mas seu mais importante legado na Astronomia, foi a divulgação da ciência. Ele atuou ativamente na implantação de diversos observatórios, clubes e associações astronômicas em todo o Brasil.

Com seu jeito cativante e uma luneta apontada para Saturno, ele fisgou várias pessoas para a Astronomia.

A homenagem póstuma

A proposta de homenagear Rubens de Azevedo partiu de astrônomos amadores brasileiros e foi abraçada por Holvorcem, que enviou a sugestão de nome à IAU – União Astronômica Internacional.

No site da IAU o asteroide 84342 já aparece oficialmente com o nome Rubensdeazevedo e o texto memorial descritivo escrito por seu amigo e “discípulo” Dermeval Carneiro:

“Rubens de Azevedo (1921–2008) foi um astrônomo brasileiro e divulgador da ciência. Ele fundou observatórios e associações, incluindo a Sociedade Brasileira de Amigos da Astronomia, a primeira associação astronômica amadora do Brasil. Ele foi um selenógrafo e participante ativo da Rede Internacional de Observadores Lunar da NASA”

Rubens de Azevedo, que por 87 anos brilhou entre nós, agora brilhará para sempre entre as estrelas, a quem ele tanto se dedicou.

Rubens de Azevedo nessa imagem histórica ao lado do telescópio – Foto: divulgação

Com informações de OPovo e OlharDigital via Só Noticia Boa

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul