Wagner da Silva
Braço do Norte

Inaugurado há cerca de 14 anos, o ginásio Dorvalino Locks, no bairro Rio Bonito, em Braço do Norte, deveria ser considerado ideal para a prática de esportes, como futsal, handebol e voleibol, por exemplo. Mas o descaso e a falta de manutenção têm afetado a estrutura que, gradativamente, deteriora-se.

Vidros quebrados, grades laterais, redes e tacos da quadra em péssimo estado são percebidos no ‘primeiro olhar’ dentro do ginásio que, pela estrutura, poderia receber competições estaduais. Um grupo que pratica esporte há 12 anos no ginásio conta que em nenhum momento houve manutenção. “A única vez que os tacos foram colados, nosso grupo deu a cola. É triste ver um ginásio tão bom esquecido desta forma”, lamenta Joilson Jerônimo, um dos atletas.

Joilson conta que em poucos minutos de jogo os times são obrigados a parar para arrumar os tacos soltos pela quadra. Isto ocorre diversas vezes. “Já tivemos acidentes por causa dos tacos e optamos por parar e recolocá-los, antes que ocorra novamente”, explica.

A única atenção que o ginásio recebe é da Associação de Pais e Professores (APP) da escola estadual Cônego Nicolau Gesing, no Rio Bonito, que além de usar para as aulas. Além disso, o valor arrecadado com o aluguel do horário é para compra de produtos de limpeza, lâmpadas e outros itens de manutenção. “O valor é pequeno e não teríamos como fazer a reforma necessária”, ressalta a assessora de direção, Josiane Kemper.

O secretário de desenvolvimento regional em Braço do Norte, Gelson Luiz Padilha, garante que a reforma está nos planos para 2009. “A prioridade é a reforma das escolas. Para 2009, a meta é investir nos ginásios. Mas verificamos a documentação da área para confirmar de quem é a responsabilidade. Se estiver tudo correto, as melhorias devem ser realizadas”, explica. O ginásio ainda abriga uma creche municipal.