Wagner da Silva
Braço do Norte

A administração de Braço do Norte será feita por uma ‘salada’ de siglas partidárias. Tudo porque o prefeito interino, Ronaldo Fornazza (DEM), abriu espaço para a participação de praticamente todos os partidos. Apenas PSDB e PT ainda não definiram quem indicarão para ocupar um lugar no executivo.

As pastas ainda indefinidas – e que provavelmente serão ocupadas por indicações de ambos os partidos – são as de desenvolvimento econômico, de ação social e a de governo e cidadania (a qual Fornazza prefere um nome do PT). De todos os “antigos” secretários, as únicas que não foram “demitidas” são a secretária da família, Cristini Kuerten Maia (PP) e a chefe de gabinete, Jaqueline Niehues (PP). O restante foi exonerado por Fornazza.

O prefeito interino explica que fez o convite para os partidos, a fim de ocuparem estas três pastas, mas ainda não obteve confirmação de ninguém. “Precisamos de pessoas técnicas, competentes e influentes para produzir e encaminhar bons projetos para a captação de recursos”, reforça Fornazza.

Sobre os secretários definidos (veja quem são no quadro anexo à matéria), Fornazza explica que não foram indicados à toa. Todos tiveram que apresentar um currículo completo. O prefeito interino acrescenta que, apesar da pressa em montar a equipe, conseguiu aglutinar bons nomes às pastas. “Tenho certeza de que todos darão o melhor de si”, frisa Fornazza.

Presidente do PT espera o aval do diretória estadual
O presidente do Partido dos Trabalhadores de Braço do Norte, Valberto Michels, afirma que, após ser consultado pelo prefeito interino, Ronaldo Fornazza (DEM), deve sugerir, junto com o partido, os nomes de alguns membros aptos a ocuparem as vagas em aberto no secretariado municipal. Valberto acredita que na próxima semana deverá responder ao prefeito. “Vamos decidir os nomes junto com o diretório estadual, já que o partido do prefeito está fora da base do governo”, esclarece Michel.

PSDB já enviou nomes e espera definição do prefeito
O presidente municipal do PSDB, André Ritcher, confirmou o convite do prefeito interino à ocupação de duas secretarias no executivo. E o partido já indicou os nomes. Para a pasta de ação social, a escolhida é Otília Meurer Dandolini; para a de governo e cidadania, poderá ficar com José Ricardo Medeiros ou Iedo Della Giustina. “Os nomes foram apresentados pelo partido, mas devem ser definidos pelo prefeito”, adianta Ritcher.