Wagner da Silva
Braço do Norte

O andamento dos programas ambientais Verde é Vida e Viveiro florestal, realizados em parceria entre a prefeitura de Braço do Norte, Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) e Cerbranorte, foram apresentados na tarde de ontem, durante a reunião pedagógica de encerramento do sétimo ano ambiental da Afubra.

Cerca de 180 pessoas participaram do evento que teve a apresentação de 12 projetos científicos realizados por escolas de Armazém, Gravatal, Orleans, Urussanga, Treze de Maio, Tubarão e Braço do Norte. O trabalho intitulado de Compostagem, idealizado pelas alunas Mirelli Bianco Montgutti e Érika Debiasi, ambas de 14 anos e estudantes da 8ª série da escola Professor Leopoldo Hanof, de Orleans, foi o escolhido para representar a Região de Atuação (RA) de Tubarão e Braço do Norte na Mostra Científica Sul-Brasileira Verde é Vida, durante a Expoagro Afubra, no próximo ano.

A parceria da Afubra surgiu em 2007. Na época, a Cerbranorte buscava parceiros para desenvolver um projeto de reflorestamento a fim de compensar as áreas que serão atingidas com a construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) no Rio Capivari. A Afubra, que já desenvolvia um projeto semelhante e confirmou a participação, recebeu ainda um terceiro parceiro: a secretaria de agricultura da prefeitura de Braço do Norte.

Segundo a coordenadora do viveiro florestal da Cerbranorte, Jackelini Bianchini Philippi, cada parceiro é responsável por uma área. “A prefeitura participa com os técnicos, a Afubra coleta e distribui as sementes e a Cerbranorte fornece o viveiro e os cuidados, além da distribuição das mudas”, detalha.
Jackelini destaca que o projeto ganhou adeptos de outras regiões e, ao longo do tempo, mais de 36,5 mil mudas foram doadas para pessoas de todo o sul do estado. O objetivo dos parceiros é superar o número de 45 mil mudas distribuídas.

Saiba mais
As mudas distribuídas pela Afubra são de espécies como caroba, ipê roxo e amarelo, cedro, aroeira vermelha, guarapuvu, pau-brasil, araçá vermelho, cereja, pitanga e paineira, entre outras.
O trabalho de distribuição contemplou os municípios de Santa Rosa de Lima, Grão-Pará, São Ludgero, Armazém, São Martinho, Tubarão, Jaguaruna, Sangão, Laguna, Orleans, Gravatal, Criciúma, Braço do Norte e Rio Fortuna.