O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou que dedicará o fim de semana a conversas e tratativas na área econômica, junto ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e ao ministro da Economia, Paulo Guedes. As reuniões já começaram nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (1), quando os três se encontraram no Palácio da Alvorada, para conversa que não estava agendada oficialmente.

“Como eu disse aos líderes, passaremos o final de semana em conversas e tratativas”, disse Lira, em publicação nas redes sociais. Nesta sexta, o tema principal foi a alta no preço dos combustíveis. “Seguimos na luta pela redução”, escreveu Lira. Uma das propostas de governo que o deputado tem discutido com lideranças partidárias é a criação de um fundo que auxilie na estabilização dos preços, atualmente bastante suscetíveis às variações do dólar e do preço do barril de petróleo.

O ICMS, imposto estadual e com alíquota variável que recai sobre a circulação de mercadorias e serviços, é outro ponto sensível na discussão. Lira tenta articular a cobrança unificada e um valor fixo para a tarifa, justificando que parte da culpa pelos altos preços do combustível se dá pela taxação aplicada pelos estados. Este é ponto sensível de debate com governadores.

A discussão do panorama econômico, como adiantou Lira, irá além das variáveis que tratam do combustível. Em relação ao gás, Lira afirmou haver decisões práticas. “A Câmara aprovou o ‘Gás Social’, que corta pela metade o preço do botijão para famílias com baixa renda.”

A proposta foi aprovada pela Casa nesta semana e ainda precisa passar pelo crivo do Senado. Com aval do Congresso e sanção presidencial, o Ministério da Cidadania terá 60 dias para regulamentar o benefício que deverá privilegiar famílias inscritas no CadÚnico e que possuem renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Correio do Povo