Em encontro com pastores fora da agenda oficial, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira, que a compra das Forças Armadas de 35.320 unidades de citrato de sildenafila, conhecido como Viagra, “não é nada”, que a instituição “está apanhando muito” e que o produto químico serve para combater a hipertensão arterial pulmonar.

“As Forças Armadas estão apanhando muito de ontem (terça) para hoje por ter comprado Viagra para os hospitais militares. Temos que reportar que há 15, 20 anos atrás estava se pesquisando algo para combater a hipertensão arterial pulmonar, que matava muito, e foi descoberto um remédio para isso. Paralelamente, esse mesmo remédio serviu para doenças reumatológicas (sic) e, com efeito colateral algo, que combatia também a impotência sexual. Depois, ficou conhecido como Viagra”, disse.

Na sequência, o presidente destacou que o remédio é destinado, em sua maioria, para servidores pensionistas e inativos das Forças Armadas. “Com todo respeito, não é nada a quantidade (de remédio adquirido) para o efetivo das três Forças, obviamente, muito mais usado pelos inativos e pensionistas. A gente apanha todo dia de uma imprensa que tem muita má-fé e é ignorante”, completou.

As declarações foram dadas por Bolsonaro durante um encontro, realizado no Palácio do Alvorada, em Brasília, com lideranças da maior conferência de pastores do Brasil, a Convenção Geral das Assembleias de Deus. Parlamentares e ministros também participaram do café da manhã no Palácio da Alvorada, residência oficial do chefe do Executivo nacional. O encontro não constava na agenda oficial de Bolsonaro, mas foi compartilhado pelo deputado federal Major Vitor Hugo (União-GO).

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Correio do Povo