Foto: Marcos Corrêa / PR

O presidente Jair Bolsonaro deu mostras nesta quarta-feira, em reunião ministerial, que está disposto a cumprir a promessa, feita em discurso do Sete de Setembro, de não cumprir determinações vindas do ministro Alexandre de Moraes, titular de inquéritos no STF que apuram a propagação de fake news e ameaças às instituições. No encontro, Bolsonaro deixou claro que quer medidas jurídicas para contestar a legalidade destes inquéritos, com o objetivo de expor o que considera “uso político do cargo de magistrado”. A ordem é dar combate às investigações comandadas pelo magistrado, visando seu arquivamento.

O R7 apurou que o discurso do presidente preocupou parte dos ministros, apreensivos com a escalada da crise institucional, até o momento, sem sinal de recuo. No entanto, não houve contestação ao comando do presidente, nem espaço para a ponderação sobre os riscos do conflito direto entre Bolsonaro e STF.

“Nesse tema, o presidente está irredutível”, disse um dos participantes, em reserva. O cenário econômico, desfavorável neste momento, também foi debatido. No correr do encontro, a bolsa de valores de São Paulo registrou baixas acentuadas. As oscilações foram acompanhados discretamente por auxiliares do presidente, presentes ao encontro.

*Com informações do Correio do Povo

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul