Rio Grande do Sul, Santa Catarine Paraná serão contemplados com R$ 892 milhões em investimentos do programa Bolsa Família no mês de abril de 2020. São cerca de 890 mil famílias beneficiadas. Desse total, a ampla maioria dos beneficiários do programa – 810 mil famílias – foi contemplada com o Auxílio Emergencial que o governo federal disponibilizou por três meses para o enfrentamento do Covid-19.

O Auxílio Emergencial varia de R$ 600 a R$ 1.800 por família. A mulher provedora de família monoparental, ou seja, sem cônjuge e responsável por ao menos uma pessoa menor de 18 anos, recebe R$ 1.200, mesmo que haja outro trabalhador elegível na família. Segundo estimativas do Ministério da Cidadania, há ao menos seis milhões nesse critério em todo o país.

“Chegamos ao número expressivo de mais de 14 milhões de famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, auxiliando tantas pessoas em situação de vulnerabilidade social em uma época de mercado praticamente estagnado pela pandemia. E, com o Auxílio Emergencial, conseguimos aumentar o benefício médio dessas pessoas ao longo de três meses. São recursos que certamente fazem a diferença dentro da casa dessas famílias”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

A Região Sul conta com 1.188 municípios contemplados pelo programa. A maioria está no Rio Grande do Sul. São 496 municípios, com benefício para 378 mil famílias e pouco mais de R$ 380 milhões em investimento. No Paraná, os repasses chegam a 398 municípios, com 380 mil famílias beneficiadas e cerca de R$ 385 milhões em investimentos. Em Santa Catarina  são 294 municípios, com 128 mil famílias e um investimento de R$ 125 milhões.

Dados nacionais
Apenas no mês de abril, o aporte federal permitiu a inclusão de 1,22 milhão de beneficiários no Bolsa Família. Com isso, o programa atingiu o número de 14,27 milhões de famílias beneficiadas, com concessões alcançando o total de 4.734 municípios. Dessas famílias da folha de pagamentos do programa em abril, 95% (mais de 13,5 milhões) receberão o Auxílio Emergencial durante três meses, fazendo com que o benefício chegue potencialmente a mais de 41,8 milhões de pessoas. O valor supera R$ 15,1 bilhões transferidos apenas neste primeiro mês de pagamento.

Com informações do Ministério da Cidadania