#Pracegover Na foto, Rosana aparece com um leve sorriso
Foto: Reprodução Redes Sociais

Em Blumenau, Rosana Severino (53 anos) foi dada como desaparecida depois de dar o horário de sair do trabalho e voltar para casa e não dar notícias. Foram quase 15 horas de angústia até a família descobrir que ela não voltou para casa porque ficou presa na empresa onde trabalha.

O caso aconteceu bairro Passo Manso entre a tarde desta terça-feira e manhã de quarta. Durante esse período a família fez publicações nas redes sociais procurando Rosana, realizou buscas pela cidade e até registrou um boletim de ocorrência. Mas em nenhum momento a família pensou em ir até à empresa.

“Fomos à polícia para procurar imagens das câmeras para ver se minha mãe foi
raptada antes de embarcar no ônibus, procuramos hospitais e até o Instituto Geral de Perícias. Passou tudo pela nossa cabeça, menos o óbvio. Ninguém pensou em ir até a empresa”, disse Talana, uma das filhas.

Rosana terminou o expediente por volta das 15 horas desta terça-feira. E antes de ir embora foi ao banheiro e não avisou aos colegas de trabalho.

De acordo com a família de Rosana, ela não leva o celular para o trabalho e sempre que precisa ir ao banheiro antes de ir para casa costuma avisar os colegas de trabalho. E desta vez esqueceu de avisar!

Resultado: Enquanto Rosana estava no banheiro, os funcionários foram embora e fecharam a empresa.

À Rosana restou esperar o dia seguinte, quando uma encarregada chegou para trabalhar por volta das 5 horas. ” Parece que a encarregada até chorou ao ver minha mãe. A gente se sente culpado, mas é algo que pode acontecer”, disse Talana.

A filha contou que Rosana foi para casa bem disposta, tranquila e passa bem.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul