Tinha chegado o fim do dia, exausto, o bikeboy Cristopher Jonas, 30 anos, estava prestes a cancelar o último pedido que tornaria o seu dia melhor: um lanche de presente para o morador de rua e aniversariante André, que estava na Rua Augusta, em São Paulo, ao lado do seu cão Rock. O pedido foi tão surpreendente, que o bikeboy não segurou a emoção.

“Entreguei o lanche pra ele e o parabenizei. Liguei pra moça, pra agradecê-la pelo gesto bonito que fez. Com certeza isso mudou o meu dia, ainda existem pessoas de bom coração nesse mundo”, desabafou numa publicação em seu Facebook.

Conversamos com o bikeboy, e ele relatou que foi a primeira vez que recebeu um pedido neste formato de boa ação e que isso marcou muito para ele.

“Eu estava pedalando de boas no fim da tarde, já discuti com um cara porque ele estava na ciclovia e minha bolsa bateu nele (ainda desviei do cara). Mas beleza, isso é o de menos, eis que o app toca e era do IFood, era em um restaurante que sempre pego”, escreveu na sua publicação.

“Quando cheguei, o André abriu um sorriso grande, um sorriso largo, sabe? E falou: ‘nossa, não acreditava, a moça passou aqui, eu contei que era o meu aniversário e ela disse que compraria um presente e mandou mesmo!’”, contou Cristopher.

A vida difícil de bikeboy

Desde março Cristopher trabalha com as entregas, porém, há um mês, passou a trabalhar o dia todo após ter ficado desempregado.

“Tranquei a faculdade, então fico quase o dia inteiro entregando. É bem cansativo o dia a dia, você tem que ralar muito, você é o seu próprio patrão, você trabalha, você ganha, se você não trabalha, não ganha. Então, eu tento pegar os horários bons e que dão mais retorno”, contou.

O pedido inusitado mudou o seu dia de bikeboy que não é fácil. Cristopher diz que fez uma ligação para a cliente que fez o pedido logo após a entrega para parabenizá-la pela atitude.