Foto: Divulgação/Notisul
Foto: Divulgação/Notisul

Tubarão

As quatro bicas d’água existentes em Tubarão foram vistoriadas ontem pela coordenadora da Vigilância Sanitária, Fernanda Ribeiro Borghezan, o gerente de obras, Adriano Holthausen, o agente fiscal Antônio Carlos da Funat e o delegado Cristiano Léo Fabiani, da Delegacia de Delitos de Trânsito e Divisão de Crimes Ambientais (DTCA). A ação visa garantir a saúde da população e atende a questionamentos do Ministério Público e Conselho Municipal de Saúde.

 A ação realizada foi para constatar a atual situação das bicas e, posteriormente, tomar as providências necessárias. “Mesmo existindo placas informando às pessoas que a utilização da água para consumo humano é indevida, a população insiste em fazer uso”, destaca a coordenadora da Vigilância Sanitária.

 As quatro bicas existentes na cidade passarão por algum tipo de intervenção. Na do Centro (travessa Custódio Manoel Salvador) será construída uma elevação em concreto para impedir o uso, visto que, conforme comprovado por análises, a água é imprópria para consumo. No Monte Castelo (rua Antônio Borges), a bica foi desativada; na do bairro Dehon (rua Martinho Ghisi) são realizados estudos que indicarão os procedimentos necessários. A única que aparentou estar em boas condições é a do bairro Humaitá (rua Roberto Zumblick), que provém de um poço artesiano.