Mongaguá (SP)

Uma criança de um ano e cinco meses escapou por pouco após a parede do quarto onde dormia desabar em Mongaguá, no litoral de São Paulo. A avó, dona do imóvel, tirou a criança da cama segundos antes do incidente. A casa está sob risco de novos desabamentos e a família está pedindo ajuda nas redes sociais.

Ana Lúcia Pereira, de 55 anos, estava com os netos e os filhos em casa, no bairro Jussara, na última quarta-feira (18), quando começou a chover forte. A sobrinha Natali Daniele Pereira, de 33 anos, contou  que um dos netos de Ana Lúcia dormia na cama pouco antes da parede do quarto desabar em cima do móvel.

“Várias crianças estavam na casa da minha tia e o bebê dormia no quarto. Com a bagunça dos meus primos na sala, ele acordou e começou a chorar. Minha tia foi até o quarto e pegou ele. Foi o tempo de ela chegar na sala para a parede cair em cima da cama que ele dormia. Foi um milagre todos saírem sem machucados”, explica.

Imagens enviadas pela família mostram as rachaduras nas paredes do imóvel e, segundo Natalie, não há mais condições da tia e os filhos continuarem morando na casa. Ana Lúcia e os filhos estão abrigados na sobrinha até que tenham outro lugar para morar.

“Há outras paredes na casa que estão com problemas. Minha tia estava construindo outra casa, em outro lugar, mas parou porque ficou desempregada. A obra está pela metade e não sabemos o que fazer.”

A Defesa Civil de Mongaguá informou que não recebeu solicitação sobre a casa de Ana Lúcia. Nas redes sociais, a família pede ajuda para conseguir concluir a casa que está em construção. “Quem puder ajudar com materiais para obra, seria ótimo. Queremos muito que ela tenha um lugar decente para viver”, finalizou a filha.