Tubarão

Os da região podem entrar em greve a partir da terça-feira da próxima semana. Na segunda-feira, os profissionais com base territorial em Tubarão (Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Grão-Pará, Gravatal, Jaguaruna, Lauro Müller, Orleans, Pedras Grandes, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, São Ludgero, São Martinho, Sangão e Treze de Maio) farão assembleias para decidir se vão cruzar os braços. As negociações entre a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários devem ocorrer até o fim desta semana.

Entre as principais reivindicações da categoria estão o reajuste salarial de aumento real e 10% de correção da inflação, além de outras 90 cláusulas. A categoria já entregou a pauta de pedidos. Alguns temas foram discutidos. A data-base da categoria é 1º de setembro e a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) tem validade nacional. Em todo o país, são cerca de 512 mil bancários.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Tubarão e Região, Armando Machado Filho, até o fim desta semana são esperados os desdobramentos da negociação. “Se não ocorrer vamos realizar assembleias na próxima segunda-feira e se for deliberado pela greve, na terça-feira os bancos estarão fechados”, alerta.

Na base sindical de Tubarão, mais de 500 funcionários poderão paralisar. Todos os bancos, sem exceção. Na base territorial do sindicato de Laguna, outros 80 bancários também poderão cruzar os braços na próxima semana.