No Camacho, em Jaguaruna, a água está própria ao banho e à pesca.
No Camacho, em Jaguaruna, a água está própria ao banho e à pesca.

Zahyra Mattar
Laguna

Para a Fatma, a temporada de verão 2010/2011 começa na próxima sexta-feira, quando a fundação volta a disponibilizar semanalmente os relatórios sobre a balneabilidade das águas em Santa Catarina. O serviço é um atrativo a mais, especialmente para os turistas, que podem divertir-se no mar e nas lagoas do estado sem medo de voltar para casa doentes.

Na região, por ora, apenas um ponto deve ser evitado: a Lagoa de Cabeçudas, em Laguna (veja detalhes na tabela abaixo). O restante dos pontos pesquisados na região, na última quinzena do mês passado (de maio a novembro o relatório é feito quinzenalmente), apresenta boa qualidade de água.

No fim de outubro, a Lagoa de Cabeçudas também figurava na lista dos locais impróprios para o banho, assim como dois pontos da praia de Garopaba. Ao todo, são coletadas amostras em 176 pontos dos 194 monitorados no estado. Deste total, 20 ficam na região.

O mês de novembro começou com 37 pontos impróprios, o equivalente a um índice de 19,07% de locais não indicados ao banhista. Até o dia 31, este índice aumentou mais de 162%, o equivalente a 60 locais que devem ser evitados no estado. Conforme o técnicos da Fatma, as chuvas ocorridas antes e durante as coletas provavelmente contribuíram como fator potencializador desta variação.