Uma cachalote fêmea morreu na costa de Porto Cervo, um distrito da cidade de Arzachena, na Sardenha, Itália. De acordo com associação de proteção da vida marinha SeaMe Sardenha, a baleia tinha 22 quilos de plástico no estômago e estava grávida.

Luca Bittau, presidente da SeaMe Sardenha, explicou que o animal tinha no estômago “sacos do lixo, linhas de pesca, redes, tubos, saco de detergente para a máquina de lavar, com marca e código de barras, entre outros objetos que já não se reconheciam”.

O presidente da associação confirmou ainda que a baleia estava grávida e que abortou pouco antes de encalhar na praia.

As causas de morte do animal, que tinha quase oito metros, só serão conhecidas após análise.

O ministro do Ambiente italiano, Sergio Costa, reagiu ao caso através das redes sociais. “Usamos o ‘conforto’ dos objetos descartáveis de maneira despreocupada nos últimos anos e agora estamos pagando as consequências. São os animais, acima de tudo, que as pagam”, escreveu.