Zahyra Mattar
Tubarão

Um discurso inflamado do prefeito de Tubarão, Carlos Stüpp, marcou o lançamento, no fim da tarde de ontem, das obras de pavimentação da avenida Pedro Zapellini, no bairro Oficinas, em Tubarão. Visivelmente emocionado – afinal, o asfaltamento da estrada era uma obra prometida que agora é cumprida -, Stüpp foi categórico e incisivo, em alguns momentos, como quando brandou: “Esta obra falará por mim no fim da minha administração”.

Em solenidade improvisada em um terreno às margens da avenida, o prefeito tomou emprestado o discurso do presidente Lula e disse que “jamais, na história deste município, se fez tanto, em todas as áreas, como neste últimos oito anos”. Foi o suficiente para arrancar aplausos e tomar fôlego para cutucar as más línguas que insistem no termo “obra eleitoreira” ou em taxar a administração como uma mera manutenção do passado.

“Se temos que fazer tanta manutenção, é porque deixaram obra mal feita. Um exemplo é a rua Laguna, é a ponte do Morrotes, que tivemos que gastar mais de R$ 200 mil para consertar um erro do passado”, disse, e garantiu: “O tubaronense pode ter certeza que valeu a pena esperar. Depois de pronta, esta obra beneficiará não só Oficinas, mas como toda a cidade”, pontuou.

Sem delongas, Stüpp assinou a ordem de serviço e pediu agilidade da empreitara responsável, a A. Mendes, de Tubarão, mas não antes de prometer que todas as lajotas retiradas ficarão no próprio bairro e que fará toda a rede de drenagem no local, considerada por ele como a “mais podre da cidade”.