O principal foco da redução de juros é aumentar o consumo. Mas, para não cair em armadilhas, é necessário estudar o orçamento antes da compra
O principal foco da redução de juros é aumentar o consumo. Mas, para não cair em armadilhas, é necessário estudar o orçamento antes da compra

 

Angelica Brunatto
Tubarão
 
Com o objetivo de fomentar o consumo, e consequentemente incrementar a economia, o governo federal anunciou uma redução na taxa de juros. Imediatamente alguns bancos já apresentaram o pacote de medidas. O Banco do Brasil e a
 
Caixa Econômica Federal, por exemplo, lançaram programas para baixar alterar as taxas de juros das principais linhas de créditos.
 
As medidas valem tanto para pessoas físicas quanto para microempresas.
 
O Banco do Brasil vai elevar em R$ 26,8 bilhões os limites de crédito para microempreendedores. Para as pessoas físicas são previstos R$ 16,3 bilhões. Já a Caixa Econômica Federal quer reduzir as suas taxas de juros em até 88% ao ano.
 
Com esta facilidade na obtenção de crédito, fica muito mais fácil – e convidativo – adquirir um carro, por exemplo. A taxa de juros para o financiamento de veículos leves, antes, variava entre 1,24%  e 3,79% ao mês no Banco do Brasil. Agora estão no patamar de 0,99% e 2,65%.
 
E se a hora é propícia para realizar o sonho do carro novo ou da casa própria, o que muitos esquecem é de ter consciência no momento de gastar o que, na realidade, não têm. É importante planejar os gastos.
“Muitos levam em conta as condições e compram por impulso. É importante que o consumidor fique atento e saiba o valor dos juros, o quanto a mais paga com o parcelamento”, orienta a coordenadora executiva do Procon de Tubarão, Reneuza Borba.
 
Siga as dicas
• É importante ter cuidado com o uso do cartão de crédito e do cheque especial.
• Observe o valor do produto parcelado e à vista.
• Procure quitar as contas sempre no dia do vencimento.
• Evite ter vários cartões, muitas vezes um só realiza diversos procedimentos.
• Sempre leve em consideração o produto e principalmente a necessidade dele.
• Nunca compre por impulso.
• Anote sempre os seus gastos.