Wagner da Silva
São Ludgero

O processo licitatório da câmara de vereadores de São Ludgero para contratação de uma auditoria externa foi cancelada. Uma das três empresas não apresentou a documentação exigida pela carta convite para realizar os trabalhos na parte contábil do legislativo.

A auditoria tem como objetivo apurar as irregularidades descobertas em outubro de 2008, e comprovadas em um processo administrativo, além de atribuir os valores corretos no caso de desvios realizados durante os dois últimos mandatos. O principal suspeito das irregularidades, um ex-servidor, está preso.

Durante o processo administrativo, a comissão de investigação apurou o desvio de R$ 132 mil, devidos ao INSS, o que causou a exoneração e prisão do ex-servidor. O presidente da câmara, Benício Warmeling (PMDB), está preocupado com os valores desconhecidos. “Várias contas que achávamos que estavam pagas apareceram e nos preocupa”, lamenta o presidente.
Em 15 dias, deve ser retomado o processo licitatório. “Vamos enviar novamente a carta convite. Vamos abrir uma nova licitação e realizar a auditoria o quanto antes”, afirma.