Com o objetivo de convencer o Tribunal de Justiça de Santa Catarina a criar a Comarca de São Ludgero, diante do grande número de processos originários do município e desafogar a Comarca de Braço do Norte, mais uma audiência foi realizada no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A mobilização para criar a Comarca iniciou em  2015 com algumas lideranças locais indo até o TJ/SC.

Atualmente São Ludgero integra a comarca de Braço do Norte um total de cinco municípios formados por, São Ludgero, Grão-Pará, Rio Fortuna e Santa Rosa de Lima. A solicitação é com base na demanda de processos no judiciário da comarca que chega a 28 mil e que deste total, 30% são processos originários da Cidade do Esporte. Diante da alta demanda, a consequência é a lentidão na prestação jurisdicional.

O prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, sobre a criação de uma comarca lembra que as tratativas foram iniciadas na gestão de Volnei Weber e a persistência continua. “Acreditamos que com a criação de uma comarca na cidade será bom não só para São Ludgero, como beneficiará os demais municípios da comarca de Braço do Norte”, pontua o gestor.

Ele completa que a atual administração se propõe a disponibilizar o terreno para a instalação. “O pedido da administração do município é reforçado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Câmara de Dirigentes Lojistas de São Ludgero, Associação Empresarial do Vale do Braço do Norte, entre outras entidades e órgãos representativos”, resume o prefeito.

Participaram do encontro os desembargadores Júlio César Knoll e Ricardo Roesler, o prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, deputado Estadual, Volnei Weber, e do oficial titular da Escrivania de Paz de São Ludgero, Gilberto Alves de Carvalho Júnior.