O jogador Thalles Lima de Conceição Penha, que era do Vasco da Gama e estava atuando na Ponte Preta, morreu após um acidente de trânsito, que envolveu duas motocicletas, na manhã deste sábado (22), em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. O acidente foi por volta das 6h na estrada Estrada Almirante Pena Boto, no bairro Monjolos. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, acionados às 6h30min, Thalles chegou a ser levado ao Hospital Estadual Alberto Torres após a colisão. Porém, não resistiu aos ferimentos, de acordo com a informação confirmada pelo Vasco da Gama via Twitter:

 

“Ainda chocados com a notícia do acidente, lamentamos profundamente o falecimento do atacante Thales Lima de Conceição Penha. Desejamos muita força aos familiares e amigos neste momento difícil”.

Além de Thalles, um rapaz de 27 anos morreu no local do acidente e três mulheres — uma de 18, outra de 19 e uma terceira de aproximadamente 40 anos — ficaram feridas. Todas foram levadas ao mesmo hospital. 

A Ponte Preta, atual clube de Thalles, também se posicionou nas redes sociais e disse estar consternada com a notícia do acidente. 

“De maneira triste e consternada, a Ponte Preta recebeu na manhã deste sábado (22) a notícia da morte do atacante Thalles, em um trágico acidente. Neste momento de dor, nos solidarizamos com familiares e amigos. Nossos corações e nossas orações estão contigo, Thalles!”.

CARREIRA

Thalles era natural de São Gonçalo e chegou em São Januário aos 11 anos de idade. De acordo com o Vasco, teve uma trajetória marcada por muitos gols nas categorias de base. Principal nome da equipe campeã da Taça Belo Horizonte, em 2013, subiu para o time principal no mesmo ano e não demorou muito para se firmar.

Na temporada seguinte, em virtude do seu bom desempenho, foi convocado para a Seleção Brasileira sub-20. O atacante foi aluno do Colégio Vasco da Gama.

Em cinco temporadas na equipe principal do Vasco, Thalles disputou 157 partidas, marcou 36 gols e conquistou quatro títulos: Campeonato Carioca 2015, Taça Guanabara 2016, Campeonato Carioca 2016 e Taça Rio 2017. 

Em 2018, foi emprestado ao Albirex Niigata, do Japão. Em 2019, voltou ao Vasco, mas não foi aproveitado e, por isso, acabou novamente emprestado, desta vez para a Ponte Preta.