Um assessor parlamentar do deputado estadual Jessé Lopes, foi exonerado do cargo nesta terça-feira (28). O motivo do desligamento, foi que o assessor supostamente

procurou um pai de santo, em Capivari de Baixo, para a realização de alguns trabalhos espirituais.

Entre os serviços que deveriam ser realizados pelo integrante de religião matriz africana, seria o de alcançar uma vaga de trabalho no porto de Laguna, para o agora ex-assessor. Além disso, o ex-funcionário do legislador do Sul, pediu ao pai de santo que em seus afazeres pudesse prejudicar alguns políticos do Estado, inclusive o parlamentar que o empregava.

Os nomes na lista que deveriam sofrer consequências estavam do governador, secretários e deputados estadual e federal, lideranças e assessores políticos. No entanto, os trabalhos não foram realizados.

Em vídeo, o pai de santo afirmou que os trabalhos seriam para trancar o caminho de diversas pessoas. Alguns deles são grandes amigos do integrante de religião matriz africana. Ainda no vídeo, o pai de santo mostrou o início do trabalho e disse que não deu continuidade por não ter recebido o dinheiro.