Zahyra Mattar
Jaguaruna

O convênio para a construção de duas pontes de concreto, uma na divisa entre Jaguaruna e Tubarão, na comunidade de Congonhas, e outra na divisa de Jaguaruna com Içara, na localidade de Torneiro, foi rompido, outro será feito e em aproximadamente 30 dias as obras devem ser retomadas pela vencedora da licitação, a Sul Catarinense.

Conforme o secretário de obras da prefeitura de Jaguaruna, Edenilson Montini Costa, era possível a empreiteira continuar na obra de Congonhas enquanto a questão do Torneiro era resolvido (a ponte ficou menor 30 metros menor do que o necessário). Por uma questão financeira, tudo foi paralisado. “Não podemos reclamar, afinal, eles tinham dinheiro para receber. Agora o que importa é olhar para frente. A Sul Catarinense executará as obras simultaneamente com previsão de término em dezembro”, explica Edenilson.

As duas pontes juntas consumirão um investimento alto: R$ 1,4 milhão. Parte será pago pelas prefeituras envolvidas e o restante pelo estado. A passagem do Torneiro era de 45 metros e custaria R$ 280 mil. No novo convênio a obra terá 75 metros para os quais serão dispensados R$ 600 mil. Deste total, cada prefeitura (Içara e Jaguaruna) entrará com contrapartida de R$ 150 mil e o estado com o restante.

No caso da passagem de Congonhas, o valor da obra sofreu um aditivo de 13% sobre o valor original e ficou em R$ 800 mil. Novamente cada prefeitura (Jaguaruna e Tubarão) entrará com um contrapartida de R$ 150 mil cada e o estado com o restante. A prefeitura de Tubarão já dispensou R$ 42 mil, em 2008, para a obra.