Buscando na referência cultural de Tubarão a fonte de inspiração para seus trabalhos, incorporado pela fé e religiosidade, as artistas Lilian Guedes e Valéria Braga mostram os resultados desta produção. Denominada de Coleção Alumiar, de Lilian, e Vitrô, de Valéria, elas buscaram nos vitrais da Catedral de Tubarão e nas suas memórias afetivas, uma forma contemporânea para mostrar os resultados de suas pesquisas.

A arte das duas artistas/artesãs trabalha minuciosamente cada detalhe, tanto Lilian com suas luminárias decorativas e contemplativas, quanto Valéria com seus terços, ambos baseados nos vitrais da Catedral, levando para dentro de casa a energia destes trabalhos de arte.

Com seus cachepôs e caixas iluminadas, Lilian leva a estes trabalhos toda sua experiência de anos na produção de mandalas, transmitindo leveza por meio de cores transparentes e vibrantes dos vitrais agregadas na Coleção Alumiar, de beleza artística decorativa e contemplativa.

A Coleção Alumiar, de Lilian Guedes, tem como fonte de inspiração os vitrais da Catedral como referência cultural que seguisse a sua trajetória com o que já vinha produzindo com as luminárias em vidro e mandalas. A partir das observações e das pesquisas sobre os vitrais da Catedral, foram surgindo desenhos que logo se transformaram na coleção. Segundo Lilian, tudo foi projetado para oferecer uma arte decorativa e contemplativa, agregada pelas cores e luzes de cada peça quando acessas ou, até mesmo quando não, aproveitando a luz do dia. Uma das características mais importantes dos vitrais é justamente a variedade de cores, que pode transformar um simples ambiente em algo rico e esplendoroso.

A Coleção Vitrô, de Valéria Braga, é inspirada pela energia dos antigos terços decorativos e pela beleza atemporal dos vitrais da Catedral de Tubarão. A Coleção resgata memórias afetivas e aflora sentimentos, trazendo um olhar contemporâneo para o ancestral símbolo sagrado.

A Coleção Vitrô – Dois e Um Terço, segundo Valéria, surgiu a partir de um curso de capacitação para artesãs, com o intuito de criar um artesanato identificado culturalmente com a cidade de Tubarão. Valéria escolheu como inspiração os vitrais da Catedral e aliou a essa proposta a vontade de recriar os antigos terços de parede que existiam na casa dos seus avós e dos seus pais, de uma forma original e contemporânea ao mesmo tempo. Além dos terços, a coleção apresenta outros adornos decorativos.

“O nome da coleção foi inspirado no primeiro vitral que vi, quando ainda era criança. Uma janela redonda que havia na casa dos meus padrinhos e que os adultos chamavam de Vitrô. O nome também tem uma sonoridade que remete ao antigo, ao retrô”, ressalta.
Estes trabalhos estarão expostos de 23 a 29 de maio no Farol Shopping, em Tubarão.

Também participam da exposição no Farol Shopping as artesãs Andréia da Silva Cachoeira, Daiane de Souza Nunes, Diolene Corrêa, Esionete Engraça Mota, Juliana Carvalho, Marília Neves, Priscila Nunes, Sandra Cardoso e Tatiane Gubert, todas integrantes do Projeto Tubarão é mais criativa.

O projeto Tubarão é mais criativa, com participação de outros artesãos, foi lançado no mês de dezembro de 2021 na Casa Cidade, tendo a iniciativa da “TubarãoéMais”, realização do Sebrae e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação da prefeitura de Tubarão.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: JB Guedes