Amanda Menger
Tubarão

Uma das reclamações mais frequentes dos usuários da Área Azul é não encontrar a orientadora. Exatamente por isso, um motorista, que preferiu não se identificar, achou estranha a postura de uma das meninas. Ela estava sentada em uma lanchonete, na rua Lauro Müller, lendo uma revista. Pouco tempo depois, ela saiu do estabelecimento comercial e notificou um carro que estava estacionado na rua.

“Achei muito estranha a atitude da orientadora. Provavelmente a pessoa que ela notificou procurou por uma orientadora e não encontrou. E onde a moça estava? Na lanchonete lendo. Resolvi mostrar a foto porque já fui autuado por questão de cinco minutos e de não encontrar a orientadora”, relata o motorista.

A gerente da Caiuá, empresa que administra o sistema de estacionamento rotativo, Rosana de Oliveira Hird, afirma que o caso será verificado. “Mas é possível que ele tenha fotografado a orientadora durante o período de lanche. As funcionárias têm 15 minutos pela manhã e outros 15 minutos à tarde para fazer esta refeição. Temos uma escala, e quando alguém sai a orientadora mais próxima tem que cobrir a área da outra”, explica Rosana.