O Circuito Touro Angus Registrado desembarca novamente em Santa Catarina, desta vez, atendendo a produtores rurais de Araranguá. A cidade será palco do ciclo de palestras promovido pela Associação Brasileira de Angus, projeto que percorre diversos municípios brasileiros com o intuito de conscientizar os pecuaristas sobre os benefícios dos reprodutores marcados para o melhoramento genético dos rebanhos.

O encontro na cidade acontece nesta quarta-feira (19/9), no Caverá Country Park (Rodovia Valmiro Manoel Gonçalves, 3750 – Morro dos Conventos), às 19h. Uma das palestras será conduzida pelo gerente de fomento da associação, Mateus Pivato, que abordará aspectos práticos e específicos da genética Angus, tanto pura quanto em cruzamentos. “Falaremos das suas principais características, como precocidade, fertilidade, qualidade de carne e habilidade materna. Além disso, trataremos da importância da análise correta dos reprodutores de acordo com cada sistema de produção e com os objetivos de cada propriedade”, explica Pivato.

Silvia Freitas, superintendente de Registro Genealógico da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) vai abordar a importância do registro genealógico para o rebanho. “Vamos reunir criadores e demais interessados no setor pecuário para levar conhecimento e incentivar o uso de animais registrados, aqueles com as características desejáveis, que qualificarão o rebanho brasileiro”.

A utilização de touros registrados é muito importante para o melhoramento genético e o aumento da rentabilidade dos criadores à medida em que padroniza rebanhos e aumenta a lucratividade, lembra Nelson Serpa, diretor de marketing do Núcleo Catarinense de Criadores de Angus. Segundo ele, a escolha por animais Angus de alta qualidade genética proporciona bovinos mais eficientes, abates precoces e carne diferenciada.