A Vanessa Oliveira tem 17 anos, mora em Taubaté (SP) e em agosto deste ano quis fazer um chá de bebê tardio. Ela quis celebrar a chegada do Arthur, um bebê que ela deu à luz sem ter conhecimento! Isso mesmo, Vanessa e nem os médicos sabiam que ela estava grávida, já que ela não apresentava os sinais de uma gestação, entre eles, a barriga.

Porém, mesmo com as dificuldades, ela foi incentivada pela mãe Eliane Maciel de Oliveira, 43 anos, e a irmã Danielle Oliveira, 23 anos, a fazer o chá de bebê na casinha simples em que vivem, infelizmente, quando chegou o dia 25 de agosto, ninguém compareceu.

“Essa criança, que só de ter nascido com saúde já é abençoada, faz 3 meses em alguns dias. Como foi um neném surpresa, não tivemos a oportunidade de marcar um chá de bebê antes”, contou a irmã Danielle.

A Danielle relatou também que a irmã ficou horas tentando deixar a casa um pouco mais apresentável, já que é uma casa em construção.

“Apenas uma amiga dela apareceu no dia. Moramos lá há uns 4 anos, mas é muito difícil conseguir terminar as obras… fazemos aos poucos que é o que o dinheiro permite”, disse Danielle.

O chá de bebê e a gravidez surpresa

Desde ano passado a Vanessa vinha passando por vários médicos por não saber o que tinha: ela sentia muitas dores e mal-estar constantes. Mesmo diagnosticada com anemia e fazendo tratamento, ainda se sentia muito mal. Foi quando, em maio deste ano, ao sentir novamente muitas dores, foi hospitalizada. Lá, ela deu à luz ao Arthur, do qual ela não tinha conhecimento.

“Ela não teve barriga e os outros sintomas batiam com o que os médicos diziam”, contou Danielle.

O sonho de terminar a casa

Moram na simples casa a Vanessa e o bebê Arthur, a irmã mais velha de 26 anos e o filho de 4 e a mãe Eliane Maciel de Oliveira. A Danielle está morando em Campinas (SP) por conta dos estudos e está procurando um emprego para conseguir se sustentar em outra cidade. Somente a mãe, a dona Eliane Maciel de Oliveira, trabalha em casa como diarista, a irmã mais velha está desempregada.