#pracegover Na foto, profissionais de saúde estão vestidos de branco, usando máscara, distantes um dos outros, com a mãos para trás, outros seguram cartazes
Foto: Reprodução Redes Sociais

Após dois anos sem reajuste salarial os profissionais da saúde de Tubarão fizeram uma manifestação nesta segunda-feira pedindo a valorização da categoria. Usando máscaras com uma marca em vermelho sinalizando nariz de palhaço e segurando cartazes os profissionais se reuniram em frente à Policlínica e postos da saúde da cidade.

A preocupação dos servidores é que até o fim de 2021 os municípios não podem fazer reajustes salariais, já que está em vigor a lei que prevê o congelamento de salários no poder público durante este período.

A decisão de fazer a manifestação é que a reivindicação foi feita através de um grande grupo de funcionários onde participam a Coordenação dos Postos de Saúde e a Coordenação Geral de Saúde, e houve retorno sobre levar o assunto ao prefeito Joares Ponticelli e o presidente da Fundação Municipal de Saúde Daisson Trevisol.

A solicitação era para garantir bonificações ou outra forma de não ficarem na mão. “Em outros municípios da região os profissionais da saúde foram amparados pelos seus prefeitos que deram um jeito de não deixar os servidores sem um salário justo. Infelizmente nosso município não aderiu. Estamos com salário defasado, quase pagando para trabalhar e estamos ficando doentes e exaustos”, disse Mônica Menezes Quarezemin, uma das manifestantes.

Após a repercussão da manifestação dos servidores a assessoria de imprensa da prefeitura emitiu um comunicado dizendo que Ponticelli e Daisson não foram procurados pelos servidores para tratar do assunto e que desconhecem até agora o motivo das manifestações e o que é reivindicado. Não foi citado no comunicado se as coordenações geral e de saúde levaram o assunto ao prefeito.

De acordo com Mônica, alguns vereadores abraçaram a causa e já tentaram falar com o prefeito e o diretor da Fundação de Saúde sobre o assunto em outros momentos. Mas foi só depois da manifestação é que a vereadora Ritinha, que já acompanha a causa há bastante tempo, foi recebida pelo prefeito.

“Ela se reuniu com Ponticelli na tarde desta segunda-feira, estamos aguardando uma resposta o quanto antes para decidirmos como ficará a questão e avaliar se faremos uma nova manifestação”, finaliza Mônica.