Acidentes domésticos e incêndios envolvendo Gás GLP, ou como é mais conhecido, gás de cozinha, ocorrem com certa frequência em Santa Catarina. Nesta terça-feira (30), em Içara, o Corpo de Bombeiros Militar atendeu a uma ocorrência em que um homem, ao trocar o botijão, foi verificar um possível vazamento e realizou o popular teste do isqueiro e sofreu queimaduras em 20% do corpo.

Após o episódio, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), alerta para os cuidados com este tipo de procedimento. O chefe do Serviço de Segurança Contra Incêndio de Criciúma e Içara, 1º tenente BM Eduardo Henrique Ribeiro, diz que é preciso muita cautela para identificar possíveis vazamentos para que o caso não se torne uma grave ocorrência.

“De maneira alguma deve se utilizar qualquer fonte de ignição, seja isqueiro ou fósforo. Isso porque há risco iminente de uma explosão, podendo causar ferimentos e queimaduras como ocorreu com a vítima atendida. A ocorrência pode ser até mais grave, levando a óbito, além de poder causar danos estruturais em edificações”, ressalta.

Além disso, ele acrescenta que é comum situações onde o gás de cozinha tenha acabado e que o ambiente confinado fique com acumulo de gás e, ao realizar o teste com isqueiro, aconteça uma explosão.

De acordo com Eduardo, é importante destacar que em caso de residências o CBMSC aconselha que o botijão fique do lado de fora, em abrigo próprio para ele. Já em residências multifamiliares, como apartamentos, é importante sempre que se tenha uma rede que faça a distribuição do gás da central para os apartamentos, sendo proibidos os botijões de GLP no interior do imóvel.

“Em caso de edificações mais antigas, que foram construídas sem essa rede de gás, existe todo um problema estrutural envolvido, mas para novos projetos já é obrigatório uma rede que faça essa distribuição do gás”, destaca o tenente.

Para detectar um vazamento de gás, o único teste que o CBMSC indica é o uso de água e sabão na válvula do botijão. Caso borbulhe, é comprovado o vazamento. Nesses casos, a indicação é manter o ambiente ventilado, de preferência apenas com a abertura de portas e janelas, evitando qualquer fonte de ignição próxima, como ligar um ventilador ou acender um fósforo ou isqueiro.

 

Fonte: CBMSC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul