Uma nota foi emitida pela prefeitura de Capivari de Baixo, neste sábado (21), por meio da Secretaria de Saúde do município. A enfermeira Miriam da Silva Martins, atua no Programa Sentinela – Covid comenta sobre a variante Delta, detectada no município, pela Dive.

Em nota, ela afirma que quando há divulgação de uma variante com casos já confirmados no país, por meio da imprensa, é necessário que se entenda que o risco já é alto de circular em todas as regiões.

“Sobre a variante delta em Capivari de Baixo, fomos comunicados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) somente na quinta-feira (19). Não existe nenhum protocolo diferenciado de avaliação ou de critério de coleta”, explica.

Na quinta, quando questionou sobre o caso à Dive, a informação foi de que é feito um sorteio aleatório dos casos em cada município para testes. “Não avisam quais vão testar e, neste sorteio, o nosso foi positivo. Ressalto que o caso ocorrido foi do mês de julho”, alerta a enfermeira.

Ainda em nota, Miriam afirma estar à disposição para qualquer outro esclarecimento. Além disso, reforça que a vacina é o único meio eficaz de combate à pandemia e que são inúmeros os relatos da diferença que faz uma família imunizada.

“Quando alguém que não é vacinado se contagia, os vacinados não sentem nada ou apenas têm sintomas leves. Temos, neste momento, dois casos de pacientes de Capivari em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que negaram a vacina”, finaliza.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul