Tubarão

Uma carta com aproximadamente 600 metros de comprimento será enviada este ano ao Papai Noel, lá no Polo Norte. Dentro, não estão pedidos de brinquedos, mas algo bastante especial: proteção ambiental para o mundo e, em especial, ao Rio Tubarão. Noel deverá ficar mais impressionado ainda com o remetente da “cartinha”. Ao todo, 2,5 mil alunos de escolas municipais, estaduais e particulares da Cidade Azul assinam o documento, criado a partir do projeto Lapônia.

Idealizado e coordenado pela Guarda Municipal de Tubarão (GMT), o projeto tem como lema a frase “Proteger é nosso maior presente”. O intuito é incentivar a conscientização das crianças em relação ao meio ambiente. Desde o mês passado, integrantes da GMT e do departamento de meio ambiente da prefeitura percorreram 20 escolas.

Na ação, foram feitas palestras educativas e as cartas escritas pelas crianças ao Papai Noel recolhidas. “Foram abordados temas como reciclagem, desmatamento e, principalmente, como fazer a nossa parte para mantermos nosso Rio Tubarão saudável”, explica o guarda municipal Maciel Brognoli, coordenador e idealizador do projeto.

O resultado desta interação entre as crianças e a GMT é uma das maiores cartas do mundo para o Papai Noel. O documento feito em Tubarão pode, inclusive, entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes. A “cartinha” será entregue simbolicamente a Noel neste sábado, em uma grande festa organizada para as crianças participantes do projeto, no Ginásio Paulo Jacob May. Depois, o documento será enviado para a Lapônia, na Finlândia, onde fica a residência oficial do Bom Velhinho.

A festa de encerramento do projeto começa às 14 horas, com sorteio de bicicletas, vídeogames, além de diversos outros brindes, e distribuição de balas e doces. O evento contará também com a animação das palhaças Cambuca e Farofinha, música ao vivo, entre outras atrações.