Uma das consequências mais comuns da ansiedade é o aumento de peso. O distúrbio causa uma série de alterações na produção de hormônios que possuem relação direta com a vontade de comer e com a falta de motivação para adotar um estilo de vida mais saudável, que inclua, por exemplo, a prática de exercícios físicos. Ansioso, o indivíduo acaba se empaturrando de alimentos calóricos na tentativa de melhorar o humor e, assim, engorda.

Veja a seguir as três principais alterações que a ansiedade provoca no corpo e o que fazer para controlá-las:

1. Alterações hormonais

A ansiedade aumenta a produção de cortisol. Conhecido como o hormônio do estresse, ele é responsável por estimular o estoque de gordura no organismo. Isso acontece porque, em situações de estresse, o corpo está programado para ampliar as reservas de energia.

O que fazer

Para reduzir a ansiedade, pode-se utilizar estratégias simples, como caminhar ao ar livre e/ou fazer atividades de relaxamento, como ioga e meditação. Ter uma boa noite de sono e praticar exercícios físicos de maneira regular também aliviam o estresse e reduzem a produção de cortisol. No entanto, alguns casos de ansiedade exigem acompanhamento médico e psicológico, e o uso de medicamentos pode ser necessário.

2. Compulsão alimentar

A ansiedade aumenta o consumo de doces, pães, massas e outros alimentos que são fontes de carboidratos simples e de açúcar. Isso acontece porque alimentos doces ou ricos em carboidrato estimulam a produção de serotonina, um hormônio que gera a sensação de bem-estar no organismo, aliviando momentaneamente a ansiedade.

O que fazer

Para controlar episódios de compulsão alimentar, é necessário buscar uma alimentação equilibrada, com refeições a cada três ou quatro horas. Além disso, é indicado ter o acompanhamento de um nutricionista para que as escolhas alimentares sejam mais saudáveis.

3. Diminuição da motivação

A ansiedade também diminui a motivação do indivíduo para buscar um estilo de vida saudável, fazendo com que não se tenha ânimo de praticar atividades físicas ou fazer um planejamento alimentar. Isso acontece principalmente devido ao excesso de cortisol, hormônio do estresse, que deixa uma sensação de corpo cansado e de desânimo.

O que fazer

Para ter mais motivação, deve-se usar praticar atividade física ao ar livre com um amigo ou estar em companhia de pessoas que estão em busca de uma vida mais saudável.

Consumir regularmente alimentos ricos em ômega-3, como sardinha, salmão, atum e castanhas, e alimentos ricos em triptofano, como banana, aveia e arroz integral, também ajuda a melhorar o humor e a aumentar a motivação. Estabelecer metas reais de perda de peso com o nutricionista é essencial para manter o ritmo saudável de emagrecimento e reduzir a cobrança pessoal para emagrecer rapidamente.