A Associação dos Munícipios da Região de Laguna, Amurel, voltou a figurar entre a região de risco gravíssimo para o novo coronavírus, conforme o mapa de monitoramento do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes), da Secretaria de Estado da Saúde. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9).

No último levantamento, divulgado na semana passada, eram cinco as regiões de risco gravíssimo e as cidades que abrangem Laguna não estavam na lista. Agora, além de Laguna, as regiões do Alto Vale do Rio Peixe e a Nordeste, que inclui parte dos municípios do Norte do Estado, entre eles Joinville, segue em risco gravíssimo desde 14 de julho.

Os níveis de risco são avaliados a partir da combinação de quatro fatores: isolamento social, investigação, testagem e isolamento de casos, reorganização de fluxos assistenciais e ampliação de leitos. As recomendações são sugeridas aos gestores municipais, pelo governo estadual, a partir da classificação de cada região no mapa de risco.

O Estado já teve 12 das 16 regiões de saúde em nível gravíssimo. Nesta terça-feira (8), o governo do Estado informou que há 190.397 pacientes com teste positivo para Covid-19, dos quais 180.529 estão recuperados e 7.426 permanecem em acompanhamento. Até esta data, 2.442 óbitos foram causados pelo coronavírus. Esses números colocam a taxa de letalidade em 1,28%.

Foram confirmados casos em todos os 295 municípios catarinenses e 218 cidades registraram pelo menos um óbito. O local com a maior quantidade de casos é Joinville, que contabiliza 18.281 casos. Na sequência, aparecem Florianópolis (11.713), Blumenau (10.851), Balneário Camboriú (6.825), Itajaí (6.692), São José (6.144), Criciúma (6.078), Chapecó (6.069), Palhoça (5.486) e Brusque (5.063).

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul