“A empatia é certamente um dos mais nobres sentimentos humanos. Para entender e ajudar o próximo é necessário se imaginar na condição dele”, afirma Lázaro de Souza Gomes. A família de Eloah lemos da Silva, de 2 anos, fará o sorteio de uma rifa, para arrecadar fundos para o tratamento da menina. Eloah é portador de Atrofia Muscular Espinhal (AME).

A atrofia muscular espinhal (AME) é uma doença neuromuscular caracterizada por degeneração e perda de neurônios motores da medula espinal e do tronco cerebral, resultando em fraqueza muscular progressiva e atrofia. Hipotonia, paralisia, arreflexia, amiotrofia e miofasciculação constituem os sinais definidores da doença. A AME é a segunda doença recessiva letal mais comum em caucasianos (pessoas de pele branca com origem europeia), com uma incidência estimada de 1 em 10.000 nascidos vivos.

A rifa é comercializada por familiares da criança e amigos dos país da menina, Pamella Lemos Cardoso e Ramom Mendes da Silva. Os números custam R$ 5 a cartela. Quem comprar vai concorrer a diversos brindes, doados à família para a ação. O sorteio será no próximo dia 31.

Pamella explica que o montante arrecadado com a ação servirá para pagar o tratamento da menina com Terapia Ocupacional, Fisioterapia Respiratória e a cada três meses, a criança precisa fazer a TheraSuit, que é um protocolo de terapia inovadora e intensiva. “Por meio de uma ação judicial o Estado paga 80% do tratamento da minha, mas precisamos arcar com os outros 20%, que são o tratamento de fisioterapia, terapia e o TheraSuit. Por mais os valores investidos nesses tratamentos são de R$ 5 mil”, expõe.

Com as vendas de todos os blocos da rifa, a menina terá dinheiro suficiente para dois meses de tratamento. “Ainda temos 30 blocos para vender e o sorteio está bem próximo. Estamos correndo atrás para alcançar o montante. Fizer esta ação porque é uma forma de termos o valor mais rápido. Devido à pandemia não podemos fazer almoço ou jantar beneficente e também pedágio. Não podemos parar esse tratamento”, assegura.

Os pais da menina também iniciaram outra campanha para a compra de um andador. As doações podem ser feitas por meio do site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ameeloah.

Até o momento o montante arrecadado é de R$ 2.010, o intuito é obter R$ 35 mil para adquirir o aparelho. O pai da criança trabalha e a mãe fica durante todo o dia com a bebê. Segundo Pamella, eles solicitaram a colaboração do governo no auxílio emergencial, mas até o momento não receberam.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul