Foto: Reprodução

Dois homens foram presos após espancarem um vendedor de pastéis na noite de sábado, em Alvorada, na Região Metropolitana. A vítima, Wagner de Oliveira Lovato, de 40 anos, teria reclamado do preço da carne e discutido com um funcionário dentro de um açougue. Ao sair do estabelecimento, localizado na avenida Presidente Getúlio Vargas, ele foi agredido, de acordo com a Polícia Civil, a socos e pontapés por dois homens, sendo que um deles é o gerente da loja de carnes.

No início da noite deste domingo, Lovato teve a morte confirmada no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre. Segundo Taiamanda Lovato, prima da vítima que acompanhou os primeiros socorros, os médicos informaram que o estado do vendedor ambulante era irreversível mais cedo. “A nossa família está desconcertada, todos estão em estado de choque”, afirmou. Conforme Taiamanda, o primo vende salgados na frente do comércio na região. “Quando ele terminou de vender, entrou no estabelecimento para comprar carne e reclamou dos valores. Em seguida foi agredido”, relatou a prima da vítima.

A violência em frente ao açougue chamou a atenção dos pedestres que passavam pelo local. Vídeos foram postados nas redes sociais, mostrando o fato. De acordo com o delegado Edimar Machado Souza, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Alvorada, testemunhas relataram que as agressões continuaram mesmo após Lovato cair no chão já inconsciente. “Um dos agressores teria tentado pisar na cabeça da vítima”, disse o delegado, que confirmou o nome dos dois homens. A dupla foi autuada em flagrante.

A ocorrência
De acordo com o delegado da DHPP de Alvorada, o gerente da loja estava de folga naquele dia e teria retornado ao açougue para pegar uma chave. No boletim de ocorrência registrado pela Brigada Militar, os policiais relatam que após o ocorrido, o outro agressor foi encontrado dentro do estabelecimento “com as mãos ensanguentadas”. A ocorrência informa ainda que o gerente também estava no interior do açougue. Nesta segunda-feira, de acordo com o delegado Edimar Machado Souza, o proprietário do estabelecimento comercial deverá prestar depoimento. Ele não estava no local na hora em que ocorreu a agressão ao vendedor ambulante.

A Polícia também vai analisar imagens de câmeras de segurança instaladas na avenida, a principal da cidade. “Nesta segunda-feira vou conversar com o proprietário, que está bem assustado”, destacou o delegado da DHPP. O comandante do 24º BPM, tenente-coronel Paulo Eduardo Dutra, também se manifestou sobre o caso. Segundo o oficial, as cenas da agressão são violentas. Lovato era casado, tinha três filhos e uma neta.

A Prefeitura de Alvorada se manifestou através de sua assessoria de imprensa. A instituição disse lamentar o ocorrido e afirma se solidarizar com familiares e amigos da vítima.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul