Imbituba

 

Uma iniciativa inovadora, que contou com parceria da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação (Seasth), da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), da Polícia Militar de Santa Catarina e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/subseção Imbituba), formou, na quarta-feira (30), 443 alunos do ensino médio de escolas públicas e privadas no projeto “Protetores do Lar”.

 

O trabalho, aplicado em oito instituições de ensino de Imbituba, tem o objetivo de preparar os jovens para situações que envolvam a violência doméstica. Por meio de palestras, profissionais da Assistência Social do município, da OAB e da PM trataram de temas delicados, mas, considerados necessários ao conhecimento dos alunos.

 

“À violência contra a mulher tem aumentado significativamente. Por isso, educar as novas gerações para o respeito e o reconhecimento da igualdade de gênero, é fundamental para construção da cultura de paz. Fazer o jovem refletir sobre temas como violência doméstica é essencial para a compreensão deste fenômeno social. Queremos que o jovem se torne o multiplicador de uma cultura não violenta”, disse a Secretária de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Rosiane Costa.

 

Segundo o Comando da Polícia Militar de Imbituba, o projeto Protetores do Lar surgiu da necessidade de se erradicar os casos de violência doméstica no município. Só em 2018, 80% dos homicídios tiveram relação com a violência doméstica.

 

“O projeto visa preparar adolescentes para eliminarem o ciclo da violência doméstica, através da conscientização dos eixos da prevenção, cuidado e autoridade, com a importante participação da Ordem dos Advogados do Brasil e do Centro de Referência em Assistência Social (Cras)”, reiterou o Comandante da PM de Imbituba, Major Daniel Nunes.

 

Ainda de acordo com o comandante, após o início do projeto, foi possível erradicar os casos de feminicídio em Imbituba. “É um fato que nos orgulha e demonstra que estamos no caminho do aperfeiçoamento intelectual e moral dos nossos jovens”, destacou o Major Daniel.