Alice é uma menina linda e adora rosa!. Ela tem grandes chances de encontrar a cura com o transplante de medula. Por isso ela precisa, com urgência, que você faça a doação para verificar a compatibilidade - Foto:Arquivo da família/Notisul
Alice é uma menina linda e adora rosa!. Ela tem grandes chances de encontrar a cura com o transplante de medula. Por isso ela precisa, com urgência, que você faça a doação para verificar a compatibilidade - Foto:Arquivo da família/Notisul

 

Zahyra Mattar
Tubarão
 
Alice Siqueira Martins teve um desenvolvimento normal até os dois anos. Moradora da Laguna, foi descoberto que ela era portadora de leucemia LLA tipo BB. Desde então, a valente Alice trava uma batalha contra a doença.
 
Hoje, aos sete anos e uma ânsia de viver de dar inveja, a garotinha está no segundo tratamento. Mas Alice corre o risco de perder a guerra. Isto porque a doença retornou ainda mais agressiva, e infelizmente não há mais suporte químico para cura-lá.
 
A chance de Alice é o transplante de medula óssea. Toda a família e amigos estão mobilizados para tentar achar um doador compatível. Mesmo cercada de muitas limitações, Alice é uma criança tranquila e só quer melhorar para poder ir à escola, fazer novos amigos.
 
“Ela realiza sessões semanais de quimioterapia em Porto Alegre. Está bem no momento, mas sente muitas saudades de casa, da comidinha caseira, do colégio e das amigas!”, enumera a mãe de Alice, Renata Siqueira Martins.
 
O caso de Alice é grave e há pressa em encontrar um doador compatível. Qualquer pessoa, dentro de suas possibilidades, pode ajudar a menina. Para isso, basta procurar um hemocentro em qualquer parte do país, e comunicar o interesse em fazer parte do banco de doares nacional de medula.
 
Na região, existem dois locais onde anjos sem nomes, mas com o coração maior do que o universo, podem se cadastrar: em Tubarão ou em Criciúma.
 
Caso você não seja compatível não possa ajudar Alice, terá a chance de salvar outra pessoa. Hoje, em Santa Catarina, 48 cidadãos aguardam por um transplante de medula óssea.
 
Onde fazer a doação
Na região, quem puder e tiver disponibilidade em ajudar pode efetuar o teste no Hemosc em Criciúma ou na unidade de coleta em Tubarão. Na Cidade Azul, o local fica na rua Santos Dumontt, no centro (é a rua lateral da sede da Celesc). O telefone para sanar qualquer dúvida é o 3621-2405. A unidade funciona das 7h30min às 12h30min.
Se você já está cadastrado, fica a dica mais importante: entre em contato com qualquer unidade do Hemosc no estado para atualizar o seu cadastro. Em muitos os casos, o banco de dados aponta que doador compatível, mas o problema é encontrar as pessoas cadastradas.