A partir de amanhã (29), a cidade de Tubarão estará movimentada com ações de segurança realizadas em vários pontos da cidade. Por isso, se você se deparar com alguma delas, saiba que serão simulações de ajuda humanitária.

O evento é o 4º Exercício de Ajuda Humanitária promovido pelo Exército Brasileiro juntamente com vários órgãos. Em cenários fictícios, atividades como resgate de soterrados e em alagamentos, socorro a feridos, reestabelecimento de tráfego em vias alagadas, evacuação aeromédica, em escolas e presídio, reparação em desbarrancamento, entre outras, poderão ser acompanhadas pela população.

A Base de Operações está montada na 3ª Companhia de Infantaria Motorizada na Cidade Azul. O principal foco é preparar as equipes para desastres naturais. Os exercícios permitem padronizar os conceitos no âmbito do comando militar do Sul, realizar o adestramento da força de ajuda humanitária, além de estreitar os laços e aumentar a integração e coordenação entre forças envolvidas, com uma força-resposta mais rápida e eficiente.

O 4º Exercício de Ajuda Humanitária é comandado pela Defesa Civil de Santa Catarina e pela 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, com atuação integrada da Marinha do Brasil, polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil de Tubarão e prefeitura.

Além dos militares sediados em Tubarão, participarão tropas vindas de Florianópolis, Blumenau, Criciúma, Lages, Porto União e Curitiba (PR).

14ª Brigada de Infantaria Motorizada
A 14ª Brigada de Infantaria Motorizada é a grande unidade do Exército responsável pela coordenação do exercício, em apoio à Secretaria de Defesa Civil do Estado de Santa Catarina. A Brigada tem como uma de suas organizações militares subordinadas o 23º Batalhão de Infantaria (23º BI), com sede em Blumenau. O Batalhão tem larga experiência nesse tipo de atividade, fruto da atuação nas enchentes ocorridas na Região do Vale do Itajaí, ao longo dos anos.

Algumas ações de apoio à população realizadas pelo Exército
O Exército Brasileiro participou de várias ações de apoio à população em situações de calamidade. A enchente em Tubarão, em 1974, considerada uma das maiores catástrofes climáticas de Santa Catarina, é uma delas.

Os militares também atuaram nas enchentes do Vale do Rio Itajaí (SC), em 1983 e 2008. Os deslizamentos de terra na região serrana do Rio de Janeiro, em 2010, também foram combatidos pelas tropas.

Fotos: Arquivo de anos anteriores

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul