Wagner da Silva
Braço do Norte

O resultado da pesquisa sobre o uso de agrotóxicos na zona rural e urbana de Braço do Norte, realizada para a pós-graduação do agrônomo Alex Bressan dos Santos, trouxe uma preocupação à equipe da Microbacias, da Epagri, no qual ele é um dos facilitadores da região.

Os dados foram coletados a partir da aplicação de questionários junto aos produtores e informações da Cidasc, que faz a fiscalização da venda do produto, entre janeiro de 2007 e julho de 2008. O resultado preocupa: 35.528 litros de agrotóxicos foram comercializados em Braço do Norte. Isto equivale a mais de um litro do produto por morador. A cidade tem hoje pouco mais de 27 mil habitantes e uma área de 22 mil hectares.

Após a diluição do produto, são três litros por hectar. Nas informações, não constam os gastos feitos pelas empresas fumajeiras, que fornecem o produto diretamente aos agricultores. Após lançado na lavoura, o produto infiltra no solo e pode contaminar mananciais e chegar ao lençol freático. “Isto causa um desequilíbrio ambiental sem precedentes, além de afetar a saúde humana. Os agrotóxicos são altamente cancerígenos”, alerta Alex.

Saúde dos produtores

O alto consumo de agrotóxicos nas lavouras é também um reflexo da disputa de mercado. “É mais fácil aplicar o insumo, pois traz resultados mais rápidos do que a agricultura tradicional”, revela o agrônomo do Microbacias, Alex Bressan dos Santos.
Autor de uma pesquisa para avaliar o uso do produto em Braço do Norte, Alex pontua ainda que o uso incorreto ou a não utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) também é considerado um problema.

“Devido à má orientação ou ainda os efeitos climáticos, muitos agricultores não utilizam o equipamento e estão sujeitos a contrair doenças graves”, alerta o agrônomo.
Para minimizar o problema, Alex promove palestras para orientar os produtores. “Temos o problema. A partir daí, passamos a buscar modos para minimizar os efeitos do uso do agrotóxico e incentivar o plantio de orgânicos, por exemplo, uma tendência mundial”, completa.