Terreno onde a UPA 24 horas será construída foi limpo no ano passado. A expectativa é que o prédio fique pronto até dezembro  -  Fotos: Fotos: Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul
Terreno onde a UPA 24 horas será construída foi limpo no ano passado. A expectativa é que o prédio fique pronto até dezembro - Fotos: Fotos: Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul

 

Zahyra Mattar
Tubarão
 
O prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini, nunca foi muito de dar prazos. Mas em entrevista ao Notisul há duas semanas, ele garantiu que começaria as obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas com ou sem o convênio com o governo federal, de R$ 1,050 milhão.
 
A liberação não ocorreu porque o Ministério da Saúde questiona que alguns itens ficaram acima de tabela de avaliação da Caixa Econômica Federal. A dúvida veio após a licitação feita e homologada. 
 
“Vou começar a obra independente do recurso do governo federal. Eu prometi para as pessoas e não posso deixar a prefeitura sem cumprir isso”, destacou Bertoncini, na ocasião. Pois eis que ontem a prefeitura anunciou a entrega da ordem de serviço à empreiteira Souza e Esmeraldino
.
Os trabalhos começam ainda neste mês e Bertoncini tem esperança que pelo menos o prédio fique pronto até dezembro. “Acho que não conseguirei colocar em funcionamento até o fim do ano, o que é frustrante, mas a obra eu gostaria de entregar”, afirma.
 
O documento será assinado em solenidade no terreno onde a UPA 24 horas será edificada, na rua Januário Alves Garcia (em frente à garagem da prefeitura), às 8h30min de hoje. Orçada em R$ 3,6 milhões, a prefeitura arcará com R$ 2,3 milhões e o estado com o restante (R$ 1,3 milhão).
 
Existe a possibilidade do estado ser parceiro com um valor um pouco maior, mas a parte da prefeitura está garantida. “Ainda nesta semana, o local deve se transformar em um canteiro de obras”, anseia o prefeito.
 
Um projeto que fará a diferença na saúde pública
A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de Tubarão nascerá com o propósito principal de absorver em torno de 80% do movimento da emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC).
Hoje, mesmo com a medida de restrição imposta pela instituição, o movimento é grande. Além disso, aos fins de semana, a população não tem outra opção senão procurar o HNSC.
A unidade terá 887,48 metros quadrados e seis leitos de observação, com possibilidade de ampliação para oito. No local, atuarão dois clínicos gerais e um pediatra. 
Um setor odontológico também está previsto, além de equipamentos para exames básicos como raios-X, ultrassom e  laboratoriais.
Para equipar a unidade, serão empregados mais R$ 350 mil. O recurso também sairá dos cofres municipais e a licitação deve ser lançada no segunda semestre deste ano. O custo mensal projetado para a manutenção é de R$ 100 mil.
A UPA 24 horas nasce com a missão de absorver pelo menos 80% do movimento da emergência do HNSC