Um estudante de 16 anos tomava banho de mar no litoral de São Paulo, quando foi atacado por um animal. Alexandre Lima da Silva Júnior (16 anos), brincava na praia de Solemar, em Praia Grande, com água na altura da cintura e depois de mergulhar sentiu uma dor no peito, quando percebeu havia um ferimento. Ele passou mal e foi levado para uma unidade de pronto atendimento. O caso aconteceu no dia 21 de dezembro. 

Na UPA os enfermeiros limparam o ferimento e deram dois pontos. Em seguida o adolescente foi encaminhado para o Hospital Irmã Dulce para a realização de exames e recebeu alta.

Na saída do hospital Alexandre passou mal e ficou 11 horas internado até a mãe solicitar ao convênio a transferência do filho ao Frei Galvão, onde foi constatado que seu estado de saúde era “gravíssimo”.

Alexandre ficou 34 dias internado e morreu nesta segunda-feira. Durante este período ele passou por quatro cirurgias. 

Sem saber ao certo o que aconteceu, a família acredita que Alexandre tenha sido ferroado por uma arraia. Ele era filho único e foi sepultado na segunda-feira no Cemitério Municipal de Barueri. O jovem cursava Desenvolvimento de Sistemas, integrado ao Ensino Médio, na Escola Técnica Estadual (Etec) Dr. Celso Giglio, em Osasco.