#Pracegover Na foto, pessoas sentadas ao redor de uma mesa durante reunião
Foto: Divulgação

A obrigatoriedade de envio diário do resumo de vendas das empresas que têm Emissor de Cupom Fiscal (ECF) tem preocupado os empresários catarinenses. O chamado Bloco X está previsto para entrar em vigor em 1º de julho para alguns segmentos e 1º de setembro para outros.

O assunto foi discutido nesta terça-feira (15) pelo presidente da CDL de Tubarão, Rafael Gomes Silvério, e o secretário executivo, Felipe Nascimento, com o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL), Ivan Tauffer. O encontro ocorreu na sede da entidade, em Florianópolis.

“O Bloco X vai ser mais um entrave para o lojista, mais uma burocracia que vai gerar custo. Por isso estamos pedindo ao governo do Estado o adiamento para ano que vem”, destaca Rafael.

Conforme determinação da Secretaria de Estado da Fazenda, os arquivos devem ser enviados a partir de julho pelos estabelecimentos enquadrados nos códigos de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) como comércio varejista de calçados, vestuário, medicamentos veterinários, artigos esportivos, papelaria e móveis, de equipamentos para escritório, ferragens e ferramentas, bebidas, açougues, peixarias, entre outros. Já os demais estabelecimentos do comércio varejista que utilizem o ECF têm como prazo setembro.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul