Wagner da Silva
Braço do Norte

Gabriela Miguel da Silva, 21 anos, de Braço do Norte, que estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Caridade Celso Ramos (HCCR), em Florianópolis, não resistiu aos ferimentos decorrentes de um acidente na BR-101 e morreu, na manhã deste sábado. A jovem era passageira de um Celta de Braço do Norte que colidiu de frente com um Gol, dirigido por Flávio Joaquim Moura, 20 anos no último dia 17, um sábado. O acidente ocorreu às 8h20min, no quilômetro 241 da BR-101, em Palhoça.

Após a batida, Gabriela foi levada às pressas pelo helicóptero Águia 1 da Polícia Militar diretamente para a UTI do HCCR. Durante uma semana, era mantida sedada e passou por algumas cirurgias, uma delas na cabeça, para evitar a formação de coágulos. Ela sofreu traumatismo craniano grave. Os médicos tentaram diminuir os sedativos para saber se ela reagiria positivamente, mas ela não resistiu.
O corpo de Gabriela foi enterrado ontem, em Braço do Norte, com forte comoção de parentes, amigos e até mesmo desconhecidos.

No Celta, estava também a enfermeira Luana Schlickmann, 25, também de Braço do Norte, que morreu com o impacto. Ela trabalhava em um posto de saúde da prefeitura de Braço do Norte e era muito conhecida na cidade. Junto com as duas estava ainda Evelin Schlickmann, 20, irmã de Luana. Evelin, que dirigia o carro, fraturou um dedo do pé e teve várias escoriações pelo corpo. Ele recupera-se bem, em casa, desde a última semana. O grupo iria para Florianópolis a fim de assistir vários shows, no evento Planeta Atlântida.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), chovia muito no momento da colisão e isto pode ter influenciado na ocorrência do acidente. Luana foi enterrada, também em Braço do Norte, no último domingo, igualmente com muita comoção.