Amanda Menger
Tubarão

Passar o fim de semana com os amigos, curtindo o sol, a praia e uma boa pescaria. Este é o passatempo de muitos tubaronenses que procuram Laguna. Porém, para quem opta por chegar à Terra de Anita pela estrada da Madre, a viagem é um desafio, principalmente na parte lagunense do trajeto.
“Não está intransitável, mas é sofrível. Eu e mais alguns amigos costumamos ir aos fins de semana para Laguna, pela Madre, para evitar a BR-101, o movimento de veículos, as obras de duplicação. Porém, está muito ruim”, reclama o vigilante Antonio Martins Tavares.

Na parte da estrada de chão batido, de responsabilidade da prefeitura de Tubarão, o tráfego é mais fácil. “Está bom de passar, é comum ver as máquinas da prefeitura trabalhando e a estrada é melhor. No trecho de Laguna, há cerca de três meses, não passa nenhuma patrola, nada. E a chuva não é desculpa, porque o tempo está seco novamente e nada foi resolvido até o momento. Os buracos viraram crateras e não precisava estar assim”, observa Antonio.

Para o vigilante, o acesso deste jeito espanta os turistas. “Muitas pessoas, ao transitarem com a estrada assim, não voltam mais. Precisamos de um pouco mais de respeito, porque o que compramos de alimentos e outros produtos movimentam a economia da cidade”, reclama Antonio.
O Notisul tentou contato com o secretário de obras da prefeitura de Laguna, Paulo Cesar Correa, porém ele não foi localizado para comentar o assunto. A assessoria de imprensa da prefeitura garantiu que hoje haverá uma posição sobre os trabalhos de manutenção da estrada.