Wagner da Silva
Braço do Norte

O asfaltamento da rodovia municipal 424, que liga o centro de Braço do Norte à comunidade de Pinheiral, não entrará para a história da cidade como a primeira obra a atender uma comunidade, mas sim pela dinâmica que proporcionará à economia. A ordem de serviço para o início dos trabalhos foi assinada esta semana pelo prefeito interino de Braço do Norte, Ronaldo Fornazza (DEM).

Após 15 anos de reivindicações, moradores, comerciantes e empresários apostam todas as fichas no desenvolvimento da região. Estas mesmas pessoas foram testemunhas de vários investimentos que deixaram de ser feitos no Pinheiral por conta da falta de acesso. Um exemplo é o que ocorreu com o empresário Agenor Turazzi.

Há alguns anos, ele estava pronto para iniciar uma grande obra na comunidade, no setor de caminhões. A falta de infraestrutura fez com que o investimento fosse transferido. “Não havia condições de chegar ao Pinheiral com as carretas de grãos. A opção foi colocar uma unidade da empresa em outro local. Agora, com a promessa do asfalto, já penso em voltar a desenvolver este projeto por lá”, valoriza.

Somente a empresa de Turazzi emprega 40 pessoas. Poderia ser muito mais se o negócio fosse expandido. “Hoje há ônibus para os trabalhadores e um fluxo grande de veículos na região, mas falta mão-de-obra. As pessoas não querem encarar esta estrada ruim”, lamenta.

Assim como Turazzi, outros empresários e comerciantes já vislumbram crescimento por conta da pavimentação. Outra expectativa é quanto à retomada de eventos culturais. A festa mais tradicional do Pinheiral, a Sweinfest, poderá voltar a ocorrer. “Já faço investimentos pensando neste futuro próximo”, confirma o comerciante Lúcio Vandresen. Esta movimentação econômica também é motivo de comemoração para o empresário Gilson Stapazzoli, proprietário de um frigorífico. “Ajuda muito para escoar a nossa produção e também para trazer os insumos para a fábrica”, constata.

Acesso asfaltado dará maior segurança
Além da movimentação econômica na região da comunidade de Pinheiral, em Braço do Norte, e o reflexo direto na arrecadação da cidade, o asfaltamento da rodovia municipal 424 também proporcionará segurança. A malha negra, que em breve cobrirá a estrada de chão batido, é sinônimo de desenvolvimento para os moradores, comerciantes e empresários da localidade.

O fluxo de caminhões é grande no Pinheiral, onde se concentra boa parte dos frigoríficos e empresas agrícolas do município. Para o empresário do setor de transportes de suínos, Ricardo Witthinrich Neto, as melhorias são incalculáveis. “Em dias de chuva, a pista fica lisa e não conseguimos chegar às propriedades, por exemplo. Agora tudo ficará mais fácil. No transporte de carga viva, por exemplo, o risco de algum acidente praticamente zera. Agora, ficará muito mais seguro, tanto para quem trabalha, quanto para quem mora no Pinheiral”, constata o empresário.

A opinião é compartilhada pelo motorista Adriano Correia Vieira. “A estrada é apertada e com alto fluxo de caminhões. Somente esta combinação já deixa o local perigoso. Além disso, nem sempre a estrada está em boas condições. Temos que invadir a pista contrária para não cair nos buracos. Com um caminhão pesado isto se torna mais difícil. Muitas vezes é necessária a ajuda de tratores para poder ultrapassar alguns pontos”, relata o profissional.